x


RELEASE

No CD “Terra Carnavalis”, Netinho busca retratar a sua fase mais ligada aos carnavais e micaretas que tem participado por todo o país. Neste álbum, o artista privilegiou as canções mais embaladas e explosivas. O projeto buscou misturar composições inéditas com regravações do próprio artista, e músicas que marcaram sua trajetória. Netinho quis fazer um CD dançante, alegre e alto astral.

Para a parte inédita do CD, o artista pesquisou durante quatro meses, quando analisou composições enviadas por compositores de todo o Brasil. Privilegiou compositores baianos, já que a ideia era retratar o carnaval de Salvador e toda a tradição de festa e alegria da Bahia. Foram selecionadas 08 músicas inéditas, entre elas “Amor verdadeiro”, “Dia de sol”, “Esse Love” e Reggae Roots”.

Para as regravações, netinho já vinha pesquisando nos últimos anos, pois sabia que estava próxima a gravação de mais um CD ao vivo. De uma pesquisa interativa feita através do seu site oficial, foram escolhidas as canções “Eu quero beijo”, “Vem me dar um beijo” e “Sandra”.

CRÉDITOS DO ÁLBUM
Produção: Netinho | Jomar Freitas
Direção Artística: Netinho | Jomar Freitas
Ano: 2001

FAIXAS
1. Amor verdadeiro
2. Dia de sol
3. Fim de semana | Barracos
4. Bagaceira
5. Arrastão de rua
6. Dá licença | Amazônia
7. Eu quero um beijo | Vem me dar um beijo
8. Reggae roots
9. Esse love
10. Sandra
11. Cumade e cumpade
12. Saideira
13. Beijo bitoca
14. Lugar nenhum | Sonho alegria


Terra Carnavalis

CD

PARA ESCUTAR AS MÚSICAS DESTE ÁLBUM

Clique aqui


LETRA DAS MÚSICAS

- Amor verdadeiro

(Gigi)


Voltei prá te mostrar que sou
Seu verdadeiro amor
Que ainda mora em mim
Voltei, porque ainda te quero
E tudo que eu mais quero
É te fazer feliz
Tentei, 
Mas não consigo viver longe de você
É impossível te olhar sem te querer
Abre a porta e me deixa entrar
Eu sei, você também ainda está pensando em mim
Pois um amor tão lindo não se acaba assim
Tudo que é bom tem que voltar
Eu quero é ter você comigo
Ser seu amor, ser seu amigo
Pois com você eu tenho tudo
Deixa eu de novo 
Fazer parte do seu mundo

- Dia de sol

(Marquinhos Carvalho)


É dia de sol, só beleza pura
Solta essa cintura
Vem prá cá dançar
Todo mundo quer se lançar
Nessa nova dança, gingar
Deixa o corpo todo balançar, balançar

Olha o balanço daquela menina
Tão linda garota dourada de sol
Bela sereia de praia e piscina
Me ensina que eu quero aprender com você
A dança do tererê, tererê, tererê

Tê, tê, tê, tererê
Jogue o corpo todo prá lá
Coladinhos eu e você
Tê, tê, tê, tererê
Nessa dança eu quero gingar
Prá ganhar você

- Fim de semana | Barracos

((Tenison Del Rey / Paulo Vascon) | (Tenison Del Rey))


Fim de semana
(Tenison Del Rey / Paulo Vascon)

Fim de semana é sexta-feira
No final do expediente
A gente enrola
A gente reza pra acabar
Fim de semana e se deus for brasileiro
Cinco dias foi pedreiro
Sexta-feira foi pro bar

Na sexta à noite
Na birita da esquina
Lá passa a vida, passa as pernas da menina
E na moleza da conversa
Não se sabe onde começa
Nem onde termina

Mas não tem nada não
Só ta começando o fim de semana
O meu descanso e a curtição

Acordo sábado e comigo acorda o sol
Acorda mãe, acorda tia
Acorda mano, acorda vó

E na bagunça do meu quarto
E na cabeça penso em praia
Mulherada, na moçada e futebol

E vem a chuva, vai o sol e entristeço
E molha o chão, apaga o fogo e o meu desejo
Queria sábado de noite ir pro baile
E namorando, adormecer sob os seus beijos

Barracos
(Tenison Del Rey)

Pra quem mora lá no morro
Pra quem vive nas encostas
Onde o diabo faz fogo
Pra onde deus virou as costas
Pra quem vive na surdina
Onde a luz não ilumina
Onde a morte começa
Onde a vida termina

Esse barraco vai cair
Eu não me canso de avisar
Ele não tem alvenaria
Não tem coluna pra apoiar
Ah, eu não quero ver o dia
Dessa zorra desabar

Pra quem vive nos escombros
Sem poesia e sem paixão
Sem mel, sem céu, sem sonho
Com o coração na mão

Pra quem tá no fim da fila
Tá num beco sem saída
Tá perdendo a graça
Tá ganhando mais ferida

- Bagaceira

(Alvinho Pinho / Marcelinho)


Rasgue a minha roupa
Que eu não tô de touca
Fica me chamando no quintal
Tira meu juízo
É disso que eu preciso
Já tô balançando no varal

Me diz que tá querendo tudo, meu bem
Hoje tô de bobeira
Não sou de ninguém
Se você vacilar te dou um beijo
Quero ver no que vai dar

Eu vou sair na sexta-feira
Na bagaceira
Eu vou fazer zoeira
Vou te levar

Eu vou sair na sexta-feira
Na bagaceira
Eu vou fazer zoeira
Vou balançar

- Arrastão de rua

(Ivan Brasil / Ricardo Barão)


Ô abra, abra a porta
Que eu vou entrar
Ô abra, abra a porta
Saia de baixo que agora eu vou passar

No arrastão de batucada
Tem suingue ginga pura
Ninguém vai ficar de fora
Nessa dança de rua
Saia de casa e vem pra cá

Vou te levar nesse batuque, nessa batucada
Te namorar na suingueira da leva levada
E a galera tá cantando com as mãos para o céu
Joga pra lá e pra cá

Você que tá aí parado
Vem pra cá
Você que não balança
Vem se balançar
Joga prá lá e prá cá

- Dá licença | Amazônia

((Book Jones) | (Book Jones / Peixe))


Dá licença
(Book Jones)

Dá licença minha linda nação brasileira
Nosso povo não quer besteira
Quer crescer e ser feliz 
Há muito e muito tempo a gente procurou 
Saber de tudo dessa estrada
De que pedaço do céu essa energia caiu
E por que foi a razão
Que essa bomba explodiu
Mas tudo isso vale nada

Bate pandeiro
Cala tristeza 
Abra um sorriso
Cante uma canção

Dá licença
Minha linda nação baiana
Nosso povo não mais se engana
Já é hora de ser feliz


Amazônia
(Book Jones / Peixe)

Querem destruir nossa fauna
Querem acabar nossa flora
Querem destruir o pulmão do mundo
Amazônia

O que você precisa prá viver ?
Por que você não pára prá pensar ?
Não vê que o nosso mundo está morrendo
E a gente vai ter que segurar a onda

Ah, ah, há, proteja a natureza
Natura, natura, natureza
Ah, ah, há, deus salve a natureza
Natura, natura, natureza

- Eu quero um beijo | Vem me dar um beijo

((Jorge Sand’s) | (Carlos Neto))


Eu quero um beijo
(Jorge Sand’s)

Morena vem me beijar
Que eu te levo pro paraíso
Morena vem me amar
Senão eu perco o juízo

Esse teu jeito morena
Tem me deixado aperreado
De manhã me perco em sonho
De noite fico acordado
Eu falo coisa com coisa
Dizem que eu tô variado
O que eu sei mesmo morena
É que eu tô apaixonado

Eu quero um gozo
Eu quero um beijo
Eu quero rolar com você
Eu quero um gozo
Eu quero um beijo
Eu quero morrer de prazer

Vem morena que eu preciso de dengo
Pra poder me alegrar
Teu carinho, teu amor, teu veneno
Eu tô doido pra provar


Vem me dar um beijo
(Carlos Neto)

Ah! Esse teu cheiro morena
Tem um jeito de me endoidar
Vem com um requebrado manhoso
Um jeito de corpo gostoso, de arrepiar

Me faz endoidecer de amor
Me olha, me chama pra dançar
Se vai embora, eu fico a sofrer
Se faz amor, me faz delirar
Você é um anjo safado
Que caiu do céu só pra me atazanar

Ôi, ôi, ôi, ôi, ôi vem de dar um beijo
Me fazer festejo
Vem me clarear
Ôi, ôi, ôi, ôi, ôi, ôi vem me dar um beijo
Nesse meu desejo
Eu vou me acabar

- Reggae roots

(Alexsandro Lima)


Toda beleza que um santo cristo lhe deu
Está disponível aos olhos meus
Quem sabe um dia desses você vai me olhar
Por isso reggae roots eu vou tocar
Seu cabelo ao vento
Seu cabelo ao ar
Uma jóia rara eu vou buscar
Quem sabe um dia de tristeza e solidão, amor
Quem sabe o destino traçou nossas vidas
Um dia você vai ser minha menina

Eu acredito em deus
Acredito no amor
Curtir um pôr de sol a sós
E curtir o bom do amor

Sonho meu, aconteceu
Amor você é tão linda aos olhos meus

- Esse love

(Alexandre Peixe)


Eu hoje acordei pensando em você
Contando os segundos prá te encontrar
Não tenho palavras prá te dizer
Então deixo o coração falar
Olhando pro céu percebi você
Mirando a lua te vi passar
Sorrindo sozinha sem perceber
Lembrando as loucuras em cada olhar

Esse amor é como um vício
Me devora todo dia
Esse amor é combustível
Esse amor é covardia
Te amo, amo demais

Jogue a tristeza fora
Mande a solidão embora
Esse love que me envolve
É todo seu, é todo seu

- Sandra

(Gilberto Gil)


Maria Aparecida porque apareceu na vida
Maria Sebastiana porque deus fez tão bonita
Maria de Lourdes porque me pediu uma canção pra ela
Carmesita porque ela sussurrou seja bem-vindo 
(ao meu ouvido)
Na primeira noite quando nós chegamos no hospício
E lá, e Lais porque quis me ver
E foi lá no hospício
Salete fez chafé que é um chá de café que eu gosto
E naquela semana tomar chafé foi um vício
Andréia na estréia
No segundo dia meus laços de fita
E Cíntia porque embora choque rosa, é cor bonita
E Ana porque parece uma cigana da ilha
Dulcina porque
É santa, é uma santa e me beijou na boca
Azul porque azul é cor e cor é feminina
Eu sou tão inseguro porque o muro é muito alto
E pra dar um salto
Me amarro na torre no alto da montanha
Amarradão na torre dá pra ir pro mundo inteiro
E onde quer que eu vá no mundo eu vejo a minha torre
É só balançar
Que a corda me leva de volta pra ela

Sandra, Sandrinha

- Cumade e Cumpade

(Rivanil)


Veste a calça saint-tropê
Que deixa o umbiguinho de fora
Entra na roda e rebola
Rebolando sem parar
É gera-gera, geração coca-cola
Molha a calça toda hora
De tanto se esfregar

De saia de corpo baixo
De barriguinha de fora
Entra na roda e rebola
Rebolando sem parar
É gera-gera, geração anos 60
Que quase se arrebenta 
De tanto se esfregar

Então requebra, esfrega, 
Requebra, esfrega no cumpade
Que ele levanta, acende 
E acende o fogo da cumade

E vai de frente requebrando
Esfregando, rebolando até o chão
Vai de bundinha 
Remexendo a cinturinha 
Sem deixar cair no chão

- Saideira

(Gigi / Marcelinho)


Ô abre a porta
Deixa entrar só alegria
Abre a janela para ver a multidão
Vamos dançar aumente o som
Som da Bahia
Som da levada que acelera o coração

Suingue bom que rola
Simbora na ladeira
Felicidade chega de manhã
Vem ver nossa levada
Tomar a saideira
Tocar tambor prá nossa lua irmã

Vem prá cá, vem dançar!
Vem prá cá, vem dançar!

- Beijo bitoca

(Tenison Del Rey / Paulo Vascon)


Eu quero um beijo na boca
Me dá um beijo bitoca
Que a vida tá muito louca
Saia da toca
No lado quente da paz
No meio dessa folia
Se oriente, venha e caia na folia

O bicho vai pegar
O couro vai comer
O porradão de som é pra valer
O bicho vai pegar
O couro vai comer
E todo o meu amor é pra você

Eu quero beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo
Quero a sua boca pra beijar
Eu quero beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo, beijo
Meu amor venha pra cá

- Lugar nenhum | Sonho alegria

((Gigi) | (Renato Fechine / Jorge Zarath))


Sonho alegria
(Renato Fechine / Jorge Zarath)

Nos braços dela quem me dera
Em qualquer canto eu vou
Se for sem ela eu não quero ir pra lugar nenhum
Quando ela passa pela praça sinto que é amor
Já não me sai do pensamento em momento algum

Quando me olha fica tão encabulada
Já percebi que também tá apaixonada
Por que não abre o seu coração?
Noite de lua canto na sua janela
Eu vejo um brilho reluzir nos olhos dela
Revela toda a sua emoção

Eu vou virar a madrugada, eu vou, eu vou
Ficar em frente a sua casa, eu vou, eu vou
Quem sabe assim ela me chama
E admite que me ama

Sonho alegria
(Renato Fechine / Jorge Zarath)

Suor, suor
Calor, calor

Tava tão quente, tão quente
Que nem ventava
Cheiro de gente contente, gente suava
Tava enquengado, safado, quase sem roupa
Tava dando sopa, tava dando sopa

Me derretendo, manteiga na chapa
Calor de rachar, calor de rachar
Couro comendo, curtido em salmoura
Amor, tá na hora
Amor tá na hora

Sai a lua e vem o sol
Não adormeço
No calor do seu afago
Eu enlouqueço
Sai a lua e vem o sol
Já tá de dia
Salve, salve quem salvar
O sonho alegria

Uô, uô, uô, uô, ô, ô, ô