x


RELEASE

Após dois anos sem gravar e longe dos palcos, o cantor baiano Netinho lança ZUÊRA, uma produção Universal Music com produção dele e de Guto Graça Mello. De uma lista de 50 músicas da MPB sugeridas pela gravadora, Netinho escolheu 10 músicas entre as que mais gostava.  

Desde sempre pioneiro, Netinho inova mais uma vez: a ideia do cantor foi misturar clássicos da MPB com um som pop/acústico/eletrônico. Guto Graça Mello deu uma sugestão que Netinho acatou de imediato: resgatar percussões já gravadas em discos de Netinho, editá-las e usá-las junto com novas percussões a serem gravadas no Zuêra. Ficou incrível.

O disco foi inteiramente gravado no Blue Estúdio no Rio de Janeiro, um estúdio criado por Netinho e Guto Graça Mello. 

Seguindo a tradição, Netinho e Guto convidaram músicos para participações especiais. O lendário trompetista Márcio Montarroyos e o percussionista Ramiro Musotto estavam entre eles. Além das 10 faixas, o disco teve 4 remixes criados por famosos DJ’s. 

CRÉDITOS
Produção: Netinho e Guto Graça Mello
Direção Musical: Guto Graça Mello
Ano: 2003


Zuêra

CD gravado em 2003, mas não lançado pela Universal Music, a pedido de Netinho.


LETRA DAS MÚSICAS

- Mas que nada

(Jorge Ben Jor)


Oh, oh, oh, oh
Ariá raiou
Obá, obá, obá

Mas que nada
Sai da minha frente que eu quero passar
Pois o samba está animado
O que eu quero é sambar

Esse samba
Que é misto de maracatu
É samba de preto véio
Samba de preto tu

Mas que nada
Um samba como esse, tão legal
Você não vai querer
Que ele chegue no final

Oh, oh, oh, oh
Ariá raiou
Obá, obá, obá

- Nêga

(Betinho)


Nêga, nêga, nêga de obaluaê
Nêga, nêga, nêga de obaluaê

Essa nêga tá querendo (nêga)
Querendo me segurar (nêga)
E agora como faço?
Sem essa nêga, malandro
Como é que eu posso viver?

Nêga, nêga, nêga de obaluaê
Nêga, nêga, nêga de obaluaê

Essa nêga fez feitiço (nêga)
Entregou meu nome ao santo (nêga)
Perto dela sou menino
Não sei quem é meu santo forte
Nem sei quem é meu orixá

Nêga, nêga, nêga de obaluaê
Nêga, nêga, nêga de obaluaê

- Taj Mahal

(Jorge Ben Jor)


Essa é uma linda história de amor
Que me contaram
E eu agora vou contar pra vocês
Do amor do príncipe Shah Jehan
Pela princesa do Mahal
Do amor do príncipe Shah Jehan
Pela princesa do Mahal

Tê tê teteretê, tê tê teteretê tê teterete tê
Tê tê teteretê, tê tê teteretê tê teterete tê

Taj Mahal, Taj Mahal
Taj Mahal, Taj Mahal

- O nosso amor a gente inventa

(Cazuza)


O teu amor é uma mentira
Que a minha vaidade quer
E o meu, poesia de cego
Você não pode ver

Não pode ver que no meu mundo
Um troço qualquer morreu
Num corte lento e profundo
Entre você e eu

O nosso amor a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba a gente pensa
Que ele nunca existiu
O nosso amor a gente inventa, inventa
O nosso amor a gente inventa, inventa

Te ver não é mais tão bacana
Quanto a semana passada
Você nem arrumou a cama
Parece que fugiu de casa
Mas ficou tudo fora do lugar
Café sem açúcar, dança sem par
Você podia ao menos me contar
Uma história romântica

Te ver não é mais tão bacana
Quanto a semana passada
Você nem arrumou a cama
Parece que fugiu de casa

O nosso amor a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba a gente pensa
Que ele nunca existiu

- Zazueira

(Jorge Ben Jor)


Ela vem chegando
E feliz vou esperando
A espera é difícil
Mas eu espero sambando
Menina bonita com céu azul
Ela é uma beleza
Menina bonita
Você é demais
Alegria da minha tristeza

Ela vem chegando
E feliz vou esperando
A espera é difícil
Mas eu espero sambando
Pois uma flor é uma rosa
Uma rosa é uma flor
É um amor essa menina
Essa menina é meu amor

Zazueira, era zueira, zazueira
Zazueira, era zueira, zazueira

Ela vem chegando
E feliz vou esperando
A espera é difícil
Mas eu espero sambando
Menina bonita com céu azul
Ela é uma beleza
Menina bonita
Você é demais
Alegria da minha tristeza
Zazueira, era zueira, zazueira
Zazueira, era zueira, zazueira

- Lança perfume

(Rita Lee | Roberto de Carvalho)


Lança, menina, lança todo esse perfume
Desbaratina, não dá pra ficar imune
Ao teu amor que tem cheiro de coisa maluca
Vem cá, meu bem, me descola um carinho
Eu sou neném, só sossego com beijinho
Vê se me dá o prazer de ter prazer comigo
Me aqueça

Te viro de ponta-cabeça
Te faço de gato e sapato
Te deixo de quatro no ato
Te encho de amor, de amor, oh

Lança, menina, lança todo esse perfume
Desbaratina, não dá pra ficar imune
Ao teu amor que tem cheiro de coisa maluca
Vem cá, meu bem, me descola um carinho
Eu sou neném, só sossego com beijinho
E vê se me dá o prazer de ter prazer comigo
Me aqueça

Te viro de ponta-cabeça
Te faço de gato e sapato
Te deixo de quatro no ato
Te encho de amor, de amor, oh

Lança, lança perfume
Oh, lança, lança perfume
Oh, lança, lança, lança perfume
Lança perfume

- Corcovado

(Tom Jobim)


Um cantinho, um violão
Esse amor, uma canção
Pra fazer feliz
A quem se ama

Muita calma pra pensar
E ter tempo pra sonhar
Da janela vê-se
O Corcovado e o Redentor
Que lindo!

Quero a vida sempre assim
Com você perto de mim
Até o apagar
Da velha chama

E eu que era triste
Descrente deste mundo
Ao encontrar você
Eu conheci
O que é felicidade
Meu amor

- Não tenho lágrimas

(Paulinho da Viola)


Quero chorar
Não tenho lágrimas
Que me rolem na face
Pra me socorrer
Se eu chorasse
Talvez desabafasse
O que sinto no peito
Não posso dizer
Só porque não sei chorar
Eu vivo triste a sofrer

Quero chorar
Não tenho lágrimas
Que me rolem na face
Pra me socorrer
Se eu chorasse
Talvez desabafasse
O que sinto no peito
Não posso dizer
Só porque não sei chorar
Eu vivo triste a sofrer

Estou certo que o riso
Não tem nenhum valor
A lágrima sentida
É o retrato de uma dor
O destino assim quis
De mim te separar
Eu quero chorar não posso
E vivo a implorar

Quero chorar, não tenho lágrimas
Quero chorar

- Samba de verão

(Marcos Valle)


Você viu só que amor 
Nunca vi coisa assim
E passou, nem parou
Mas olhou só pra mim
Se voltar, vou atrás, 
vou pedir, vou falar
Vou dizer que o amor 
Foi feitinho pra dar


Olha é como o verão 
Quente o coração
Salta de repente 
Só pra ver a menina que vem
Ela vem sempre tem esse mar no olhar
E vai ver tem que ser 
Nunca tem que amar
Hoje sim diz que sim
Já cansei de esperar
Nem parei, nem dormi, 
Só pensando em me dar

Peço, mas você não vem, bem
Deixo então, falo só, 
Digo ao céu, mas você vem

- Vai passar

(Chico Buarque)


Vai passar
Nessa avenida o samba popular
Cada paralelepípedo
Da velha cidade
Essa noite vai
Se arrepiar
Ao lembrar
Que aqui passaram sambas imortais
Que aqui sangraram pelos nossos pés
Que aqui sambaram nossos ancestrais
Num tempo
Página infeliz da nossa história
Passagem desbotada na memória
Das nossas novas gerações

Dormia
A nossa pátria mãe tão distraída
Sem perceber que era subtraída
Em tenebrosas transações

Seus filhos
Erravam cegos pelo continente
Levavam pedras feito penitentes
Erguendo estranhas catedrais
E um dia, afinal
Tinham direito a uma alegria fugaz
Uma ofegante epidemia
Que se chamava carnaval
O carnaval, o carnaval

Vai passar
Palmas pra ala dos barões famintos
O bloco dos napoleões retintos
E os pigmeus do boulevard
Meu Deus, vem olhar
Vem ver de perto uma cidade a cantar
A evolução da liberdade
Até o dia clarear

Ai, que vida boa, olerê
Ai, que vida boa, olará
O estandarte do sanatório geral, vai passar
Ai, que vida boa, olerê
Ai, que vida boa, olará
O estandarte do sanatório geral
Vai passar

- Nêga (Deeplick Remix)

(Jorge Ben Jor)


Nêga, nêga, nêga de obaluaê
Nêga, nêga, nêga de obaluaê

Essa nêga tá querendo (nêga)
Querendo me segurar (nêga)
E agora como faço
Sem essa nêga, malandro
Como é que eu posso viver?

Nêga, nêga, nêga de obaluaê
Nêga, nêga, nêga de obaluaê

Essa nêga fez feitiço (nêga)
Entregou meu nome ao santo (nêga)
Perto dela sou menino
Não sei quem é meu santo forte
Nem sei quem é meu orixá

Nêga, nêga, nêga de obaluaê
Nêga, nêga, nêga de obaluaê

- Samba de verão (Maxpop DB Remix)

(Marcos Valle)


Você viu só que amor 
Nunca vi coisa assim
E passou, nem parou
Mas olhou só pra mim
Se voltar, vou atrás, 
vou pedir, vou falar
Vou dizer que o amor 
Foi feitinho pra dar


Olha é como o verão 
Quente o coração
Salta de repente 
Só pra ver a menina que vem
Ela vem sempre tem esse mar no olhar
E vai ver tem que ser 
Nunca tem que amar
Hoje sim diz que sim
Já cansei de esperar
Nem parei, nem dormi, 
Só pensando em me dar

Peço, mas você não vem, bem
Deixo então, falo só, 
Digo ao céu, mas você vem

- Zazueira

(Jorge Ben Jor)


Ela vem chegando
E feliz vou esperando
A espera é difícil
Mas eu espero sambando
Menina bonita com céu azul
Ela é uma beleza
Menina bonita
Você é demais
Alegria da minha tristeza

Ela vem chegando
E feliz vou esperando
A espera é difícil
Mas eu espero sambando
Pois uma flor é uma rosa
Uma rosa é uma flor
É um amor essa menina
Essa menina é meu amor

Zazueira, era zueira, zazueira
Zazueira, era zueira, zazueira

Ela vem chegando
E feliz vou esperando
A espera é difícil
Mas eu espero sambando
Menina bonita com céu azul
Ela é uma beleza
Menina bonita
Você é demais
Alegria da minha tristeza
Zazueira, era zueira, zazueira
Zazueira, era zueira, zazueira

- Mas que nada (Staff Remix)

(Jorge Ben Jor)


Oh, oh, oh, oh
Ariá raiou
Obá, obá, obá

Mas que nada
Sai da minha frente que eu quero passar
Pois o samba está animado
E o que eu quero é sambar

Este samba
Que é misto de maracatu
É samba de preto véio
Samba de preto tu

Mas que nada
Um samba como este, tão legal
Você não vai querer
Que ele chegue no final